sábado, 17 de abril de 2010

INSTITUTOS DE PESQUISA: OS NOVOS INIMIGOS DE DILMA - PARTE II

Nada como um dia após o outro, ou uma pesquisa após a outra, para montarmos o quebra cabeça do que realmente acontece nas pesquisas de intenção de voto aos atuais presidenciáveis. Enquanto o Datafolha Ditabranda parte para o ataque inescrupuloso na implacável defesa da candidatura Serra, os institutos Vox Populi e CNT Sensus o desmentem.

Mais uma vez não custa lembrar a ordem clara de uma recente reunião realizada no Instituto Millenium: os grandes meios de comunicação do país devem se opor, a qualquer custo, a uma vitória de Dilma Rousseff nas próximas eleições. Agora vale tudo: manipular pesquisa, inventar factóides, denunciar caluniosamente, criar fichas sujas, etc. Como bem alerta uma leitora do blogue, via MSN, no que depender de tucanos e demos, será a eleição mas suja de todos os tempos.

Após cansar de constatar o crescimento da candidatura de Dilma, o Datafolha Ditabranda, pautado pelas ordens golpistas do Instituto Millenium, divulgou uma pesquisa no dia 29/03 apontando novo crescimento da candidatura de José Serra, que teria a preferência eleitoral na casa dos 36%, enquanto Dilma teria 27%. Detalhe que na mesma pesquisa, ao mesmo tempo em que Serra tinha a preferência no método estimulado (com a apresentação dos candidatos aos entrevistados), Dilma tinha vantagem no método espontâneo (sem a apresentação dos nomes dos candidatos).

Entretanto, uma pesquisa do instituto Vox Populi publicada há duas semanas desmentiu o Datafolha Ditabranda, demonstrando a tendência do crescimento de Dilma. Resultado: Serra 34% e Dilma 31%. Num cenário sem Ciro Gomes, a diferença era de 38% a 33% favorável ao (des)governador de São Paulo. Precisava-se então de um "voto de minerva", que veio com a pesquisa da CNT Sensus publicada no último dia 13/04: empate técnico entre Serra e Dilma: 32,7% a 32,4%. Inconformado e, repita-se à exaustão, sob deliberações do Instituto Millenium, hoje o Datafolha Ditabranda publicou nova pesquisa dando 38% a 28% favoráveis a José Serra.

A manipulação aritmética da Folha Ditabranda é mais uma demonstração do que é capaz de fazer um panfleto tucano, do que é capaz de fazer um jornal que libera seus militantes para dizer que o PSDB é um partido de massa cheirosa e que, no desespero de ver a guerrilheira assaltante de banco suceder o sapo barbudo, lança mão de qualquer artifício para tentar passar a imagem de que seu candidato é, falsamente, o preferido do eleitorado brasileiro.



Lucas Rafael Chianello, além da grande mídia.

Para saber mais sobre a manipulação do Datafolha Ditabranda: