terça-feira, 17 de agosto de 2010

O PRINCIPAL MOTIVO PARA SE VOTAR EM DILMA

A própria candidata do PT à presidência da república, Dilma Vana Rousseff Linhares, admite ser inexperiente no quesito eleitoral, afinal, é a primeira vez que se candidata a um cargo eletivo. Experiência política não lhe falta, pois ao longo de sua carreira foi Secretária de Fazenda no Rio Grande do Sul, Ministra das Minas e Energia e da Casa Civil no Governo Lula, dentre outras atividades. O Ministro da Casa Civil é uma espécie de secretário de administração do Presidente, o cargo mais importante do poder executivo em nível federal depois da Presidência e Vice-Presidência. Logo, proporciona experiência maior do que a de governador de qualquer estado.

Porém, o maior motivo para se votar em Dilma, ao contrário do que quer fazer crer a capa da revista Época desta semana, é a sua luta contra a ditadura. Em 1964, num contexto mundial de guerra fria, o Brasil sofreu um golpe de Estado, patrocinado pelos EUA, que usurpou da população o direito dela escolher seus governantes. O custo disso foram inúmeras mortes, torturas e enterros clandestinos de todos aqueles que, num primeiro momento, optaram por se declarar opositores do regime, fosse pela via armada ou pacífica. Depois, no final dos anos 60 e início dos 70, a ditadura atinge o seu auge torturando e matando indiscriminadamente. Bastava ser considerado suspeito.

Não há nada mais nobre do que Dilma ter optado por se opor declaradamente ao regime militar e se orgulhar disso. Perto dela não somos nada. É muito fácil expor ideias na internet depois que a luta da candidata à Presidência da República nos devolveu o direito de manifestar livremente para defender aquilo que julgamos ser melhor para a sociedade. A ditadura nos confiscou isso e conforme a própria declaração universal dos direitos humanos, todos os povos tem o direito de promover inssurreições contra governos corruptos que usurpam o poder político. Essa foi a opção de Dilma e muitos em suas juventudes.

À direita e suas fileiras extremistas nunca restou alternativa. Nunca tiveram argumentos, nunca souberam debater com categoria e não possuem um projeto político para o país. Apenas querem voltar à presidência da república para vender o Brasil, do mesmo jeito que o venderam ao golpe em 1964, do mesmo jeito que o "privatariaram" durante o governo FHC e nos choques de gestões estaduais tucanos. E quando veem a candidata de um projeto político popular se tornar cada vez mais a preferência do eleitorado nacional, na medida em que eles não tem projeto, resta-lhes questionar o carater de uma pessoa e sua nobre luta através da revista semanal do meio de comunicação oficial da ditadura militar: a rede globo de manipulação.

Portanto, votemos em Dilma. Tanto por sua competência e compromisso com a coisa pública em cargos de órgãos do poder executivo, como pela sua nobre luta, armada ou não, contra o regime militar.

Lucas Rafael Chianello, além da grande mídia.

6 comentários:

  1. Você é uma BESTA!!!!Uma BESTA BURRA!!!

    ResponderExcluir
  2. Olá Montoya!
    Interessante texto, gostei, embora assuma outra posição diante do cenário político atual não nego o mérito de Dilma. Só vejo a situação da seguinte forma: De um lado há uma direita que agora é esquerda, e de outro uma esquerda que tenta manter seus princípios socialistas pisando em ovos, e esta conseguindo, com muito suor. Com relação ao passado de Dilma, tanto quanto do Serra, ambos lutaram contra a ditadura militar, ao que vejo uns usaram as armas e outros buscaram a razão e tentaram modificar o sistema político com ajuda de vários seguimentos sociais, porém a defesa dos direitos humanos não esta relacionada a partidos, mas muito mais a humanidade que há em cada um, independente do partido ao qual pertence. A meu ver a ditadura foi causa direta do partidarismo o qual quis manter seu status quo com medo de perder a hegemonia. Por isso se quisermos hoje votar com cidadania e consciência deixemos os partidos, deixemos de olhar nossos candidatos (e a defendê-los com unhas e dentes) como se fossem perfeitos (humanos que são) e reconheçamos que apesar do governo satisfatório, Lula também cometeu muitas falhas. Mas fazer o que, o Brasil precisava reconhecer um herói em alguém não é?
    Talvez agora o Brasileiro se aperceba que o que faz o herói não é sua origem humilde, mas sim o que ele faz com sua origem, nega ou aceita!


    Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Lucas Rafael Chianello24 de agosto de 2010 11:23

    Salve, salve, Renato. Não há falta de razão alguma por parte daqueles que optaram em lutar armadamente contra a ditadura. Abraços.

    ResponderExcluir
  4. Lucas,
    Também sou contra essas revistas sensacionalistas.
    Entretanto, em relação à questão da didadura militar, assim como tantos outros atuais políticos, petistas, psdbistas, pmdbistas se mostraram contra tal regime, portanto seu argumento não é sólido o suficiente para afirmar que Dilma é melhor candidato que qualquer outro e, ainda por cima, pedir que votemos nela. Essa é uma decisão onde deve haver uma análise mais profunda, e relevante, de outros aspectos fundamentais para a condução do Brasil.
    Obrigada,

    ResponderExcluir
  5. Natália, outros argumentos para se votar na Dilma existem. O texto, porém, se trata do principal, na minha opinião.

    ResponderExcluir

Instruções para comentários:

1 - serão removidos pelo moderador aqueles que não estiverem relacionados com o conteúdo da postagem e/ ou conter palavras de baixo calão ou inapropriadas;

2 - para publicar seu comentário, você pode fazê-lo usando sua conta do google. CASO NÃO TIVER A CONTA DO GOOGLE OU PREFERIR NÃO USÁ-LA, escolha a opção Nome/URL e deixe a opção URL em branco que não haverá nenhum problema.